FAZ BEM FAZER O BEM! Na festa de Santa Cecília e no XXIV Domingo Comum.
Data: 14/09/2019

FAZ BEM FAZER O BEM!
Na festa de Santa Cecília e no XXIV Domingo Comum.

Um dia vi inscrito numa parede este slogan: “ Faz bem-fazer o bem. É bom ser bom”! Os Santos são aqueles e a aquelas que, na sua vida e nas suas acções e comportamentos, apostaram no bem, na bondade, no amor, na esperança, na justiça, na igualdade, na fraternidade, na solidariedade. Numa palavra: em Deus! O actual papa diz-nos que os santos fazem com que a nossa civilização dê um "salto para a frente em humanidade". Os mártires são aqueles que dão testemunho da fé e do Evangelho até à doação do sangue e muitas vezes da vida. Por isso, eles são para nós como que um farol e uma luz que orienta a nossa vida. Eles são protectores e intercessores, por nós, junto de Deus. Hoje celebramos a festa em honra de Santa Cecília, mártir. Tendo em conta o exemplo de vida de Cecília e as leituras deste domingo, proponho-vos algumas reflexões:

1º - Prestar culto a Deus verdadeiro e não aos deuses. Cecília foi perseguida, martirizada e decapitada por defender a sua fé em Deus Criador e Salvador, por ser amiga de Cristo, morto e Ressuscitado e ter aderido à Sua Boa Nova. Hoje, a sociedade propõe-nos tantos deuses para nossa adoração: homens do poder e do dinheiro, homens e mulheres do jetset,, jogadores, cineastas, etc. Eles chegam a ser mais importantes que o pai, a mãe, a esposa, o esposo, e o próprio Deus, nosso Salvador. Cecília preferiu ser degolada pelo Prefeito Romano do que abandonar a sua fé. É um engano e será sempre uma frustração apostarmos e "prestarmos culto" a esses deuses de pés de barro e mortais, como nós! São esses "bezerros de metal fundido" de que nos fala a primeira leitura deste domingo. Substituamos os deuses por Deus, os reis deste mundo por Jesus Vivo!

2º- Viver na caridade. Cecília lutou por ideais de generosidade e de caridade. Ela servia e atendia os pobres e os miseráveis que comiam as migalhas e o lixo deixado pelos imperadores e pelos senhores da Roma corrupta e sem valores, do século III. !

3º Anunciar Jesus Cristo. Cecília foi educada por uma ama a amara Deus e ao próximo, a celebrar a sua fé e a louvor o criador, desde o nascer de um novo dia. Cecília, por sua vez, pelo seu exemplo converteu a Cristo o seu esposo, Valério e Tibúrcio, seu cunhado. Somos chamados também, hoje, a anunciar, na alegria, e sem receios, a nossa fé na nossa comunidade, na nossa família, no nosso mundo.

4º Dar testemunho do perdão. O Evangelho deste domingo ensinam-nos que Deus é como o Pai do Filho Pródigo: um coração infinito, capaz de infinita bondade e misericórdia . Os mártires estavam a ser martirizados e a perdoar aos seus algozes, tal como Jesus!

5º - Viver na abertura a um ideal, ao céu. O nome Cecília - coe-cilia-, significa, na sua origem, lírio do céu. Enuncia este nome que a nossa alegria e nossa felicidade, o aroma da nossa vida está na abertura à transcendência. É possível o céu neste mundo!

5º Harmonia. A harpa é o símbolo de S. Cecília, padroeira da música. Saibamos nós tocar a melodia da harmonia, da unidade e da comunhão, na Igreja, na família, no Mundo!

Com Jesus e o exemplo da sua discípula, Cecília, estamos convictos que ”Faz bem-fazer o bem! É bom ser bom!”


fechar