SANTÍSSIMA TRINDADE: O Mistério de Deus.
Data: 15/06/2019

SANTÍSSIMA TRINDADE
O Mistério de Deus.
Deus é o inatingível que, em Jesus de Nazaré, se torna próximo, tocável e ao alcance da nossa humana condição. O mistério de Deus é o mistério do amor! Do amor que se dá totalmente, sem nunca aniquilar o ser cada pessoa!

Na tentativa, nunca conseguida, de ir à busca do mistério insondável de Deus, coloco à nossa meditação duas simples historias de Antony de Mello.

1ª HISTÓRIA – o Peixinho e o Oceano. O Infinito de Deus
disse um peixe do mar a outro peixe: «Tu que deves ter mais experiência, talvez possas ajudar-me...: Onde posso encontrar a imensidão a que chamam Oceano? Eu procuro em toda a parte e não encontro». «Mas é precisamente no Oceano que tu estás», disse o outro.«Oh... isto? Mas eu só vejo água!», disse o peixe mais jovem; «eu procuro é o grande Oceano!». E lá foi nadando, desapontado, à busca de informações noutro lugar.

2ª - HISTÓRIA – Onde encontrar Deus ...
O homem veio ter com o Mestre, e falou: «Há muitos anos já que ando em busca de Deus. Deixei a minha casa e procurei em todos os lugares onde dizem que Ele está: nos cumes das monta¬nhas, no coração do deserto, no silêncio dos mosteiros e nos bairros de lata». «E encontrou-O?», pergunta o Mestre.
«Seria orgulho e falsidade se dissesse que sim. Não, não O encontrei. E vós, Mestre?».
Respondeu o mestre: « o sol da tarde entrava pela janela do quarto em raios dourados. Lá fora, milhares de pardais, nas co¬pas das árvores, faziam uma algazarra enorme. Ouvia¬-se ao longe, na auto-estrada, o barulho do tráfego. Um mosquito zumbia à volta do ouvido do Mestre, avisando-o que estava prestes a picá-lo. Um pobre a mendigar. Um bom homem a falar com um idoso só. Uma pessoa além a visitar uma pobre família. Uma pessoa que trata com carinho dum doente na sua casa ou no hospital, uma criança que entra dentro da Igreja e se ajoelha perante o Santíssimo, um casal que se ama; outro casal que, depois de um conflito, se perdoa; um grupo de pessoas que escolhe um tempo para a oração, um conjunto de pessoas que tem tempo ao domingo para o mistério; um grupo de pessoas que se reúne para acolher os outros na Igreja, outro grupo que canta alegremente, as pessoas que ainda se reúnem para se encontrar com Cristo na Eucaristia, uma pessoa que ajuda outra, etc…..» O visitante deixou então o quarto do Mestre e foi-se embora à procura de Deus nas simples coisas da vida do dia a dia.

Deus é este mistério de comunhão que respeita e vive na diferença! A fonte do amor que é o Pai; a revelação desse que é o Filho; o motor dessa comunhão que é o Espírito Santo. O mistério da Santíssima Trindade é o «Mistério do Amor». Mistério de um amor total, absoluto. De um amor que é dar e receber. Dum amor que não absorve, nem destrói o outro, mas acolhe-o exactamente na sua diferença. Esse amor total é assim a totalidade do dom e do acolhimento. É também comunicação, relação, sair fora de si mesmo. Deus é amor! E porque ama, dá-se totalmente, aniquila-se para amar, rebaixa-se para amar, faz-se nada para do nada fazer todas as coisas por amor! É neste mistério que nos abençoamos: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Quando nos benzemos envolvemo-nos no mistério do Amor de Deus. Faz bem vivermos mergulhados nesse mistério de amor de vida!




fechar