OS GOLOS de JOÃO BAPTISTA!
Data: 23/06/2018

OS GOLOS de JOÃO BAPTISTA!

Jogadas de todo o tipo no mundial. Golos! Saltos de alegria e lágrimas de derrota! Golo é igual a objectivo. Introduzir um golo na baliza adversária é o objectivo de qualquer equipa. A vida de cada um de nós tem mais sabor quando as jogadas são limpas, quando jogamos no campo da vida com valores e ideais (goals). De um grande jogador/treinador da vida, fazemos memória neste Domingo: João Baptista.
A importância do papel de São João Baptista reside no facto de ter sido o "precursor" de Cristo, a voz que clamava no deserto e anunciava a chegada do Messias, insistindo para que os judeus se preparassem, pela conversão e transformação de vida, para essa vinda. Segundo o Evangelho de Lucas, João, mais tarde chamado o Baptista, nasceu numa cidade do reino de Judá, filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, parenta próxima de Maria, mãe de Jesus. Lucas narra as circunstâncias sobrenaturais que precederam o nascimento do menino. Isabel, estéril e já idosa, quando o anjo Gabriel anunciou a Zacarias que a esposa lhe daria um filho, que devia se chamar João. Ao atingir a maturidade, o Baptista foi para o deserto e, nesse ambiente, preparou-se, através da oração e da exigência de vida, por uma vida sóbria e simples, para cumprir sua missão. Através de uma vida extremamente coerente, austera e simples, não cessava jamais de chamar os homens à conversão, advertindo: " Arrependei-vos e convertei-vos". João Baptista é o profeta. Alertava o povo para a proximidade da vinda do Messias e praticava um ritual de purificação corporal por meio de imersão dos fiéis na água.
A vaidade, o orgulho, ou até mesmo, a soberba, jamais estiveram presentes em São João Batista e podemos comprová-lo pelos relatos evangélicos. Ele é confundido com o próprio Cristo, mas, imediatamente, responde:" não sou digno de desatar a correia de sua sandália". (Jo 1,27). Quando seus discípulos hesitavam, sem saber a quem seguir, ele apontava em direcção ao único caminho, demonstrando o rumo certo, ao exclamar: "Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". (Jo 1,29). João baptizou Jesus, embora não quisesse fazê-lo, dizendo: "Eu é que tenho necessidade de ser baptizado por ti e tu vens a mim?" (Mt 3:14). Mais tarde, João foi preso e degolado por Herodes Antipas, por denunciar a vida corrupta e imoral do governante. Marcos relata (6:14-29), a execução: Salomé, filha de Herodíades, mulher de Herodes, pediu a este, por ordem da mãe, a cabeça do profeta, que lhe foi servida numa bandeja.
Num mundo, como o nosso, que despreza a vida desde o ventre materno, num mundo que despreza Deus, que ensina o hedonismo a todo o custo, o materialismo exclusivo, uma vida sem regras e sem valores, a prática e a celebração da fé, num mundo que detesta a exigência e o compromisso, João Baptista, qual goleador da vida, mete os golos, da vida como dom, do dar, da simplicidade, da justiça, da verdade, do compromisso, do respeito, da generosidade, da fé, da esperança, da conversão....


fechar