A SEMENTE QUE TEMOS E SOMOS... XI Domingo Comum
Data: 16/06/2018

A SEMENTE QUE TEMOS E SOMOS...
XI Domingo Comum

Neste Domingo somos desafiados a olhar para a semente e para as sementes que há em nós. Neste domingo "semeia-se" em 80 crianças a semente do Pão da Vida. Estamos a terminar um ano escolar e catequético em que fomos também terreno onde a semente caiu; fomos semeadores que espalham diversos tipos de sementes. A parábola da semente é, por assim dizer, um convite a saber “esperar” no descanso e na paz, a “confiar” na fé, porque o segredo do crescimento da semente está no terreno onde ela cai e dentro dela mesma, e não se apressa com a minha pressa! Leio esta parábola da semente, recordando todas as crianças, adolescentes e jovens que terminam a catequese e muitos deles que fazem hoje a Primeira Comunhão. Vejo nela também todos os educadores: pais, catequistas e professores. E gostaria de retomar aqui as palavras do professor Madureira, cristão, sobre o semear e a educação! E Diz::
“Lembrai-vos que foi semente a vossa vida, no grande milagre da sua aparição.
Não esqueçais que é fruto de uma semente lançada com amor gratuito,
a existência singular de cada um de vós.
Tocai essas sementes, e recordai os semeadores da primeira hora,
os vossos pais, os que primeiro semearam em dor e amor, em esperança e
confiança, este tempo que agora é vosso.
Eles acreditaram em vós, antes mesmo de verem o fruto nascer!

É semente a vossa vida, a germinar, a florescer, a frutificar,
no terreno fértil da vossa consciência, do vosso pensamento, do vosso coração!
Dará frutos, doces ou amargos, segundo o dom e a liberdade de cada um.
Tomai, estas sementes, entre mãos, e vereis que outros semeadores,
deitaram a mão, ao arado, no lavradio difícil das vossas vidas,
tantas e ainda por desbravar.

Semeadores, foram os vossos professores, que acreditaram na força vital das boas
sementes, do bem, da ciência e da verdade:
Pais e Catequistas, demais educadores, aceitaram a tarefa desta sementeira:
semearam o bem, a fé, a alegria, o amor, a esperança;
e, com a paciência do lavrador, deixarão, para outros, a hora da ceifa.
Estas sementes são a sua vida na vossa vida.

Acreditai: crianças, jovens e adultos:
sois a nossa Terra prometida, a semente que cresce sempre, em qualquer idade. Mesmo quando tudo parece árido e sem a vida a semente de Deus em
ti e em mim nasce renasce, nasce renasce...
A semente de Deus não acaba nunca de germinar e dar frutos
"A nossa alegria mais profunda é que deis muito fruto”!



fechar