As pérolas e a SEMANA SANTA
Data: 24/03/2018

As pérolas e a SEMANA SANTA

Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas. As pé¬rolas são o produto da dor. São o resultado da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia. Na parte interior da concha existe uma substância lustrosa chamada nácar. Quando um grão de areia entra na concha as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, vai-se formando uma linda pérola... Uma ostra, que não foi ferida de algum modo, não produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada.

Quando olha para a vida, encon¬tra aí cicatrizes, provenientes de sofrimentos! Lembre-se sempre de que nenhum desses sofrimentos foi em vão. Com ele cresceste, ganhaste experiência, aprendeste. Ficaste com outras tantas pérolas de sabedoria que não terias sem ele.

Celebramos a Semana Santa. A Semana Maior. A Semana do Mistério da Vida, da Primavera da Vida. Eis o seu sentido fundamental:

Domingo de Ramos.
Iniciamos um caminho que leva à paixão, com cantos de alegria e aclamações de vitória. Não parece estranho? O grande texto do dia, dramático e profundo, é a Paixão de Jesus. Mas é a nossa fé que vai mais além da tragédia da cruz, acolhe Jesus como Filho de Deus que, pela Paixão, se abre à VIDA NOVA.

Quinta-feira:
Na véspera de morrer, Jesus que, tendo amado os seus, amou-os até ao fim, deixou à Sua Igreja dois sinais do Seu amor - o Seu testamento. Primeiro: Amai-vos como Eu vos amei… Com um amor tecido de humildade e de serviço, exemplificado no lavar os pés aos discípulos. Segundo: Fazei isto em memória de Mim. E a Eucaristia como alimento e Pão.

Sexta-feira:
Contemplamos a Paixão e Morte de Jesus, não como espectadores, porventura comovidos, mas como seguidores. O Crucificado é o nosso Deus, que nos faz olhar para as nossas cruzes com esperança e confiança.

Sábado :
silêncio. A morte não é o fim: o grão de trigo na terra.

Vigília Pascal:
a noite luminosa. Na celebração desta noite a luz no Círio Pascal ilumina a nossa noite, a água vitaliza-nos, a eucaristia pascal alimenta-nos, a festa solenemente anunciada pelos aleluias da ressurreição, enxerta-nos na vida nova que Cristo nos comunicou. E a festa da vida em Cristo.

No Domingo da Ressurreição,
Celebramos a vitória definitiva da VIDA! As pérolas da vida nascem do amor, da doação, da entrega....

PARTICIPE NAS CELEBRAÇÕES DA SEMANA SANTA - Ela é uma de Primavera para o seu espírito, para o nosso mundo, para a Igreja.



fechar