VIVER LIMPO.. VI Domingo Comum
Data: 10/02/2018

VIVER LIMPO..
VI Domingo Comum

.
HISTÓRIA.
Num mosteiro situado na montanha, perto de um riacho. havia um monge que tinha o hábito de reunir os seus discípu¬los, várias vezes ao dia, para ler os textos sagrados e para rezar. Um dos discípulos, que não compreendia a importância daquela tradição, interpelou-o: - O que interessa ler e rezar tantas vezes? Eu não consigo guardar tudo na minha memória. Em pouco tempo, esqueço os textos e as orações. O monge ficou em silêncio, por instantes. Depois, foi buscar um cesto sujo, feito de vimes, e pediu ao discípulo: Vai ao riacho e traz-me este cesto cheio de água. O discípulo estranhou o pedido, mas pegou no cesto, desceu os cem degraus da escadaria até ao riacho, encheu-o de água e come¬çou a subir. Quando chegou ao mosteiro, o cesto estava vazio. - O que aprendeste? - perguntou o monge. Aprendi que um cesto não retém a água! - respondeu o discípulo.
Então, o monge ordenou-lhe que repetisse o processo. Ele desceu e subiu com o cesto, várias vezes. Estava todo molhado e exausto quando ouviu a pergunta: - Aprendeste alguma coisa com esta experiência?
O discípulo, profundamente frustrado, olhou para dentro do cesto, sem saber o que responder. De repente, reparou num por¬menor e exclamou: - O cesto estava sujo e agora está limpo. A água saiu, mas lavou o cesto.
Satisfeito, o monge concluiu: - O mesmo acontece quando lês e rezas. Os textos sagrados e as orações, ainda que não permaneçam na tua memória, purificam a alma.
«Se quiseres, podes curar-Me», diz o leproso do Evangelho deste domingo , de joelhos, diante de Jesus. «. Podes curar-me da exclusão, da doença. Limpar-me do da perturbação, da angústia, do pecado, porque sou vítima da minha própria fragilidade, da indiferença, de um egoísmo medonho! Podes admitir-me no convívio dos irmãos e restabelecer-me a dignidade, porque sou também filho de Deus! Compadecido, Jesus estendeu a mão, quando todos levantavam o dedo para acusar o homem doente. Tocou a sua pele e o seu coração. E disse: «quero, fica limpo». Quero, porque quero que sejas um homem que se sente digno e acolhido, feliz e integrado.. Um homem com um coração e um corpo limpos.
Os nossos irmãos do norte dizem que a melhor almofada para dormir é uma consciência limpa. Os nossos antepassados romanos diziam também: "mente sã, para um corpo são.."
O monge foi ao poço e limpou o seu "cesto" e a sua vida. Jesus limpa o leproso! E nós? Onde nos curamos? Onde limpamos o nosso coração, a nossa mente, o nosso espírito?


fechar